sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

"Uma noite sem adjetivos"

A noite está curvada sobre a janela do quarto de dormir da filha da empregada. A filha da empregada ainda não é também uma empregada. Pode suceder que sua vida siga por onde não segue a de uma empregada. Mas isto não está acontecendo, pois que a noite, por enquanto, ainda está curvada sobre a janela do quarto de dormir da menina.

A mãe, no momento, está trabalhando na cozinha, lavando pratos, panelas, talheres e copos. Os convidados de seu patrão bebem e conversam na sala de estar. Não vêem a noite, bem como a menina em seu quarto também não.

A noite, lá fora, ocupa todo o quintal. Entra por debaixo das folhas das árvores, escurecendo os ninhos dos currupacos e facilitando o trabalho daqueles que se aproximam para devorar os currupacos. Envolve os ramos das plantas que ainda estão para crescer e que precisam do orvalho que só vem com a noite para se refrescar do calor do dia e para se preparar para o calor do sol que o dia trará. Cuida de alargar o buraco das pupilas dos que andam à noite, para que possam perceber, plantado no chão, o buraco dos caminhos; para que possam não perder, na tocaia do céu, com suas mil nuanças, o céu.

Mais coisas faz a noite. Da à luz os recém-nascidos vindos da noite de dentro de cada mãe; acorda morcegos; faz acenderem-se lampiões; desculpa amantes e vergonhas; vive medos e cala telefones. À noite, o banco das praças muda de cor e reflete a lua. As formigas interrompem o trabalho iniciado ao amanhecer, e as minhocas, ao anoitecer, recomeçam o trabalho da perfuração, pois a noite penetra a terra e a umedece. Então as minhocas se reproduzem. Reproduzem-se também os homens, já que, à noite, há menos ruídos nas cidades e a campainha não toca.

Na sala de estar, o telefone não pára de tocar. Os convidados do patrão da mãe da menina sobre cuja janela está curvada a noite não param de comer. É uma pena, pois que a noite, parando tudo o que costuma fazer, no momento é vista apenas debruçada sobre a janela do quarto de dormir, fazendo a cama para os grandes sonhos da filha da empregada.


Nenhum comentário: