segunda-feira, 9 de maio de 2011

Shandy

Para se pertencer à sociedade secreta dos alegres, volúveis e malucos:

"... espírito inovador, sexualidade extrema, ausência de grandes propósitos, nomadismo infatigável, tensa convivência com a figura do duplo, simpatia pela negritude, o culto da arte da insolência."

Enrique Vila-Matas, História abreviada da literatura portátil, trad. José Agostinho Baptista, colecção "o imaginário", vol. 33, Lisboa, Assírio & Alvim, 1997, p. 15.

Nunca é tarde. Entra-se fácil. Difícil é sair.