terça-feira, 30 de março de 2010

Que boa Ikea!

Supsuescafobia

Medo da IKEA

Este pode ser um medo minúsculo em termos de números absolutos de acometidos, mas é terrivelmente forte quando ataca. É cruel, mas também afeta a memória. A supsuescafobia faz os acometidos se esquecerem de que têm a doença, processo que, acredita-se, é bem parecido ao que acontece com a mãe que se esquece das dores do parto a ponto de pensar: “Vamos fazer tudo de novo!”. Os supsuescafóbicos só têm uma leve noção de que algo está errado quando voltam à loja e estão percorrendo o caminho predeterminado, com lápis pequenininhos e trenas nas mãos, dizendo coisas como: “Você tem mais estantes Tantufas? E guarda-roupas Seilá?”. A fobia se revela com força total quando o acometido passa pelo balcão de ofertas e de repente vê aquelas filas do caixa que dão voltas em torno de si mesmas, cada uma com não menos de cem pessoas com carrinhos do tamanho de empilhadeiras, cheios de mobílias para encher quartos inteiros. Neste ponto, o supsuescafóbico vai provavelmente largar o carrinho e fugir para o Café Ikea, para afogar suas mágoas em salgadinhos gordurosos e suco roxo bem doce.

(de supellex, mobília; suescere, acostumar-se a)”

Você tem medo de quê? — Fobias modernas, trad. Ana Ban, São Paulo, Globo, 2008, p. 185.

Nenhum comentário: